Ironia: Reflexões Sobre a Morte + Retorno às postagens

19:46 / Postado por karina regina /

Hey! Não, vocês não se lembram de mim. Mas eu lembrei de vocês! (Som de bateria). Agora, vamos falar seriamente. Há algumas semanas atrás assisti a uma palestra com o tema "morte", organizada por um professor de Filosofia da USP.



E o que vocês tem a ver com isso? Simples: assim como eu e todo o resto do mundo, vocês vão morrer. A morte é um processo natural inevitável a qualquer ser vivo. Não sou adepta de nenhuma seita a favor do suicídio como salvação da alma, que fique claro. Mas não é verdade que um de nossos maiores medos é justamente o de morrer? Ações impensadas, crises de desespero... Não são parte de nosso medo de ir embora de vez? Assim como parques de diversões e esportes radicais não teriam se tornado tão populares pela vontade de nos sentirmos mais vivos? Primeiramente, convido vocês a assistirem o vídeo disponível no link abaixo.

http://videosift.com/video/Over-Time-Incredible-Short-Animated-Film-0502-2004

Esse curta-metragem foi feito como um trabalho final de uma universidade. Trata-se marionetes que ganham vida após a morte de seu criador e logo, passam a controlar a vida do cara como se ele ainda estivesse vivo. E eu lhes pergunto: de quem somos marionetes? Será que vivemos nossas vidas apenas como uma forma de agradar a outras pessoas ou realmente estamos AGORA vivendo aquilo que sonhamos para nós mesmos?

Se a morte é inevitável, o medo deve ser esquecido para que tomemos o poder de decisão de nossas existências, independentemente do tempo que nos resta. Talvez a morte seja apenas uma nova forma de nascer... Ninguém sabe ao certo. Então, por que não seguir o conselho do grupo de comediantes "Rústicos pelo Epicurismo" e rir da morte?



Bom... Depois de tudo isso, só nos resta procurar alguma forma de deixar nosso legado para a incerteza do futuro. E que venha 2012!